Home Destaque Réus condenados à morte são executados no Japão

Réus condenados à morte são executados no Japão

3 min read
0

Dois presos condenados à morte foram executados no Japão nesta quinta-feira (13). Com essas mortes, chega a 19 o número de execuções lideradas pelo primeiro-ministro conservador japonês, Shinzo Abe, de acordo com informações do Ministério da Justiça.

G 1 – O primeiro executado Masakatsu Nishikawa, de 61 anos, condenado pelo assassinato de quatro mulheres na década de 1990. Ele havia apelado da decisão, segundo a agência “Kyodo”.
O outro preso executado foi Koichi Sumida, de 34 anos, que se declarou culpado pelo assassinato de uma colega de trabalho, em 2011.

Em uma entrevista coletiva realizada em Tóquio, ministro da Justiça, Katsutoshi Kaneda, afirmou ter dado a ordem após uma “análise cuidadosa”, pois se tratava de um caso “extremadamente cruel, em que se acabou com a vida das vítimas com um objetivo egoísta”.

O Japão é o único país industrializado, ao lado dos Estados Unidos, que mantém a pena de morte, e a relutância japonesa em abandonar esta prática foi duramente criticada por organizações como Anistia Internacional (AI).

A Anistia classifica como “cruel” a legislação japonesa. Os condenados à morte ficam isolados até momento em que a pena é aplicada e recebem a notícia da execução poucas horas antes dela acontecer.
Em outubro do ano passado, a Federação das Associações de Advogados do Japão (JFBA) aprovou pela primeira vez uma declaração contra a pena de morte no país, defendendo substitui-la pela prisão perpétua a partir do ano de 2020.

Deixe uma resposta

Além disso, verifique

Padre Eulices Nobre convida Santa Filomena para a Festa de Nossa Senhora dos Remédios

O Padre Eulices Nobre convida a Santa Filomena para a Festa da Padroeira, festa da fé, fes…